Como preparar o chá verde

etcetal3

 

Algumas pessoas me perguntaram e eu acabei não respondendo, sobre a minha permanência aqui, vamos ficar pelo menos mais um ano, meu marido resolveu estender o doutorado por mais um ano, eu gostei, é claro, gosto de morar aqui, ja me acostumei com a tranquilidade e segurança.
Vou deixar as fotos do final de semana como prometido.

Mônaco

monacosetembro07_blogmonacosetembro2_07_blog

Antibes,Cannes,Saint Raphael e Saint Tropez

cotazur_blog

chaverde

Dica de como preparar o chá a partir da erva:

1. Na hora de preparar o chá verde, não exagere na dose da erva. Use 1 col. (sopa) rasa para 1 litro de água – fica menos amargo. Só depois que você se acostumar ao sabor, acrescente mais uma colher para a mesma quantidade de água.

2. Preparar o chá verde com uma outra erva (fresca ou em saquinho) também melhora o sabor. Pode ser erva-cidreira, hortelã, erva-doce. Ferver a água com um pedaço de casca de abacaxi ou de manga é outra tática para deixar o chá mais gostosinho. Ou, ainda, pingue algumas gotas de limão no chá pronto.

3. Beber o chá em jejum é muito sacrifício? Troque de horário. Deixe para consumi-lo meia hora antes das refeições e duas horas depois. Ou seja, evite tomar o chá de estômago vazio ou muito cheio, diminuindo o risco de sentir enjoo ou azia.

4. Você está tomando algum medicamento? Não o beba o chá sem consultar seu médico.

Dicas da nutricionista Vanderlí Marchiori

enlatado[ Segunda estava procurando informações sobre enlatados, e achei uma matéria interessante sobre isso ]

saude_01

Quem cresceu ouvindo que enlatados são sinônimos de conservantes vai se surpreender. Na lata de aço o alimento não tem conservantes químicos, diferentemente do embalado em pet

Maristela Simeão de Paschoa

É crescente a preocupação do consumidor com a saúde. Isso explica o constante investimento da indústria alimentícia em pesquisas de produtos mais leves e saudáveis. O que o consumidor ainda não sabe – e as indústrias esquecem de avisar – é que na lata de aço o alimento não tem conservantes químicos, o que vai diretamente ao encontro das novas tendências de consumo.

Hoje as latas são fabricadas dentro de altíssimos padrões de tecnologia e qualidade, atendendo a todas as necessidades dos mais exigentes consumidores. Uma dona-de-casa preocupada com o bem-estar de sua família deve saber,
por exemplo, que o atum em lata leva óleo vegetal,
sal e é cozido dentro da latinha de aço sem qualquer
aditivo. Ou que o óleo de soja embalado em aço não
precisa de nenhum conservante químico, diferentemente do embalado em PET, que precisa de aditivos químicos para tratamento para a coloração e proteção contra a ação da luz, que oxida o alimento.

Prova do efeito do tipo de embalagem no alimento é a atual discussão sobre os males do filme plástico de PVC, que em contato com alimentos gordurosos pode causar câncer e infertilidade. A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) divulgou estudo recente que revela a presença de substâncias tóxicas acima do índice permitido nos filmes plásticos.

Para quem cresceu ouvindo que os enlatados são sinônimo de conservantes e sempre foi alertado para não comer esse tipo de alimento pode ser surpreendente descobrir que a lata é a melhor opção em termos de saúde e segurança. Quem diria que comprar na feira o legume fresco e cozinhá-lo na sua própria casa é menos saudável que sua versão enlatada? Pois é: a verdade é que o alimento na lata conserva melhor os nutrientes. Se os mesmos legumes forem cozidos no “fogão lá de casa”, esses nutrientes perdem-se na fervura.

Pesquisadores de todo o mundo têm estudado as vantagens das latas de aço. Pesquisa divulgada recentemente pela Universidade de Cornell, dos Estados Unidos, comprovou que os alimentos em embalagem de aço conservam mais propriedades nutritivas. O aço também é barreira contra a luz e o oxigênio, que destroem ou comprometem a integridade de diversos nutrientes.

Exigir saúde, sabor e segurança, mais do que garantidos pela lata de aço, é uma tendência mundial, da qual o nosso país vem tomando consciência. Na Europa e EUA, como no Brasil, os consumidores dão preferência a produtos embalados de forma saudável, natural e ambientalmente sustentável. Não é por coincidência que por lá o consumo de embalagens de aço é de 10 quilos/ano por habitante, contra 4 quilos/ano no Brasil. O que é necessário agora é que os brasileiros tomem consciência de como escolher o alimento embalado da melhor forma, para a saúde e a segurança de sua família.
Maristela Simeão de Paschoa é nutricionista e professora de dietoterapia do Instituto Paula Souza, que pertence ao Estado de São Paulo, e é especializado em educação e pesquisa em nutrição

Fonte: Isto é Gente.

[UPDATE]

Oi Lu, eu trabalho com vigilância em saúde, sou veterinária, e a matéria que vc colocou aqui sobre os enlatados em aço é verdade quando à segurança microbiológica, porém é muito importante que a embalagem não esteja amassada e muito menos estufada. Quando elas racham ou amassam abrem pequenas porosidades por onde entram os microorganismos e contaminam os alimentos e se estiver estufada é quase 100% de chance do alimento estar contaminado com bactérias que produzem gases e podem causar doenças como as clostridioses. É importante tb verificar se essas embalagens não são revestidas com alumínio, pq alumínio é metal pesado e é absorvido pelo alimento, e portanto pelo nosso organismo tb, oq é um desastre. No entanto, eu gostaria de colocar a minha opinião qt aos alimentos frescos x enlatados. Sou muito mais os frescos, basta saber prepará-los para não perder os nutrientes, sem falar na diferença absurda do sabor, não se compara, alimento fresco é sempre mais saboroso. beijos
Alesandra Agulham Serafini

desistirjamais4

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

8 comentários a Como preparar o chá verde

  1. Andreia disse:

    Adorei as dicas do cha verde, realmente sempre que tomo em jejum sinto muito enjoo e azia, havia ate parado de tomar a alguns meses. Agora vou seguir estas dicas e voltar a consumi-lo. Beijocas e boa sorte!!!!

  2. ANDREZINHO- SETE LAGOAS MG disse:

    OI TUDO BEM?
    EU SEMPRE TOMO O CHÁ VERDE PORÉM É AQUELE DA CAIXINHA DA MARCA MATE LEÃO, SERÁ QUE ELE É MAIS FORTE QUE OS OUTROS QUE VEJO EM MERCADOS E LOJAS ESPECIALIZADAS EM ERVAS?
    SEMPRE QUE TOMO PERCO O APETITE E EMAGREÇO MUITO.
    ELE É MAIS FORTE?
    OBRIGADO.

  3. ana cristina disse:

    Eu nao consigo emagreser nao , faso de tudo ate parei de comer por dois dias mais foi inutil …..
    me da uma luz por favor

    ass: ana cristina ou tina

  4. Andreia disse:

    eu nao consigo perder o peso so ganhar o q eu faço

  5. Mila disse:

    Adorei as dicas sobre o cha verde, Quero saber se pode consumir o cha verde gelado? ou é melhor consumir morno? ouvi dizer que o cha, perde as propriedades se ficar na geladeira isso é verdade?

    No aguardo…

    Mila

  6. odimara ferreira disse:

    Bom dia
    Li acima um comentario feito sobre o cha mate leao de caixinha,o cha verde pode ser substituido por esse ou pegamos as ervas que vc indica para uma mmelhor ação
    bjhus e agurado respostas

  7. danda disse:

    quando puder, entre no blog eeee.maisblog.net, é muito legaal, eu sou a dona, viu?! ooo e não se esqueça de espalhar o meu blog, ok?
    tchauu

  8. Luiz disse:

    Emagrecer é fácil: o difícil é não voltar a engordar…
    Quando eu quero emagrecer, faço a dieta líquida. EMAGRECE MESMO! Por que? Porque você pode “comer” de TUDO (exceto gordura, óleo, manteiga, etc.) mas na forma líquida! Por exemplo, se der vontade de comer pão, pegue o pão, coloque no liquidificador e bata com água. O mesmo você irá fazer se quiser comer bolo, arroz, feijão, alface, tomate. Tudo batido no liquidificador com água ou então suco… Uns 15 quilos em um mês é o mínimo que você perde!

Deixe um comentário